terça-feira, 25 de julho de 2017

Cantos





Toda casa tem um canto especial - geograficamente, e também um canto que soa aos ouvidos de quem entra. Se somos sensíveis, logo identificamos os cantos de uma casa (ambos: o geográfico e o sonoro). Há lugares que nos acolhem e nos abraçam, enquanto outros nos repelem; uma casa é feita de cores, objetos, sons, luzes, sombras. Mas principalmente, uma casa é feita de energia.

E de onde vem essa energia? Principalmente, de nós próprios. Ela vem de dentro da gente, nós a emanamos e ela deita sobre as coisas, afetando o ambiente. Um local onde acaba de haver uma briga, por exemplo, fica como que infectado por partículas de energia pesada. Li uma vez que a fim de dispersar tais energias, é bom queimar um bulbo de cebola. 

Apesar de gostar muito de rock, principalmente quando estou fazendo uma limpeza mais pesada e detalhada, ouvi dizer que não faz bem escutar certos tipos de música. Mas eu vou lá no meu aparelho de som, escolho a playlist com rock para despertar o que estiver encruado, e após a limpeza, acendo uma varetinha de incenso e coloco uma música bem suave. Acho que se a gente souber o que a letra de uma música diz, não há tanto problema. algumas músicas são mais barulhentas, mas inofensivas. 

Saibamos cuidar dos cantos da nossa casa. E isso nada tem a ver com o quão luxuosa ou bem decorada ela é. Tem a ver com quanto amor colocamos dentro dela, quantos silêncios tranquilos, quanto aconchego.