segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Dona Benta - Lembranças da Cozinha de Minha Mãe




Acaba de chegar em minha casa a nova edição do livro de culinária "Dona Benta: Comer Bem," que encomendei no Submarino. Comprei o livro não apenas pelas receitas (quem sabe, assim eu aprendo a cozinha melhor, hehehe), mas também porque ele me traz muitas lembranças boas da minha infância.

Minha mãe tinha um igualzinho, que pertenceu a uma parenta, não me lembro se era uma tia ou a avó... é claro, a nova edição está remodelada e foi modernizada, mas o livro é muito, muito antigo. Sei que o da minha mãe ainda existe em algum lugar, agora na casa de minha irmã Ester, eu acho.

Além de receitas, ele tem muitas dicas sobre cozinha. É grossão, mas é uma leitura leve e prazerosa. Bem, talvez ele tenha alguma influência negativa na dieta que pretendo começar exatamente no dia 23 de Abril, que é o dia da minha consulta marcada com a endocrinologista... mas eu simplesmente não resisti! Quem sabe, a nova edição tenha alguma receita diet? Vou olhar mais tarde.



Bem, mas vamos às lembranças: minha mãe abria o livro sobre a mesa da cozinha e começava a inventar receitas nas tardes chuvosas, principalmente no período "entre-safras de supermercado," quando os mantimentos estavam acabando e meu pai ainda não tinha feito as compras do mês. Ela juntava os ingredientes que ainda tínhamos em casa - trigo, ovos, açúcar, leite, manteiga - e abria o livro. Eu, sentada à mesa da cozinha, ficava observando-a trabalhar, e aproveitava para comer o que restava da massa de bolo crua... surgiam bolos, ou doces-de-leite, pastéis, molhos, bolinhos-de-chuva... de tudo um pouco.

Minha mãe aprendeu uma receita de doce-de-leite quebra-queixo que ficou tão boa, que ela fez um embrulhinho para eu mandar para a professora na escola. O problema, é que ela gostou tanto, que toda semana, ficava pedindo para eu levar mais.



Lembro-me da chuva lá fora e das vidraças embaçadas. E do cheiro que dominava a nossa casinha enquanto as coisas cozinhavam!...

Quem sabe, eu não venha a descobrir um novo talento? Estou mesmo precisando de novos estímulos e de novidades em minha vida. Acho que vou começar a testar o livro amanhã, que é domingo, e eu terei tempo de sobra. Se a receita der certo, eu mando um pedacinho para vocês.



2 comentários:

  1. Ana, a cozinha não me atrai (rss). Sou uma negação nesse campo. Creio que a vida nos fez perder esse amor ao fogão que existia em outros tempos. Mas tenho poucas amigas que causam inveja quando preparam um jantar. Boa sorte!!! Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Ana, doce lembrança!

    Eu não gosto de cozinhar, mas quando faço sempre uso um livro de receitas. Dá certo!

    Na infancia, não havia livro de receitas na minha casa, meu pai era um super cozinheiro e minha mãe aprovava com garfo e faca! hahahah.... mas, ah.... eu adorava ir na casa da vizinha! Lá eu vi pela primeira vez o Livro da Dona Benta e as delícias produzidas após consultas.

    Quando casei, ganhei, mas eu segui por muitos anos um outro livro de culinária infantil. Sério, tenho até hoje, gosto muito dele. É simples e perfeito.

    Beijos

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa para deixar um comentário, por favor. Espero que tenha gostado. Obrigada pela visita!