quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Chá




Chá


Chá de maçã com pouco açúcar,
Torradas com manteiga e mel...
Pela janela, um pedacinho
Uma nesguinha azul de céu.

De gole em gole, sorvo o chá
Que tem um gosto de passado,
No fundo da xícara, memórias
Com o açúcar cristalizado.

Licor de chocolate; um trago,
O friozinho pela fresta...
O crepitar do fogo, as chamas,
Dançando na lareira, em festa.

Passa por mim a vida inteira
Entretecida aos fios de lã
Da manta que me agasalha
Enquanto eu mordo uma maçã.

No corredor, o tique-taque
Quebra o silêncio dessa tarde.
A casa viva me vigia,
E eu adormeço, eu adormeço...

Nem mesmo sei se é de verdade
O chá, o mel, o chocolate...
Na sonolência eu me esqueço...
Até que um cachorrinho late.






6 comentários:

  1. Chá com poesia e flor. Gostoso de se ler e degustar.

    ResponderExcluir
  2. Nossa Aninha, que gostosinho esse chá!
    Linda poesia doce e enncantada!
    Deu vontade de tomar chá, comer bolacha er assistir sessão da tarde debaixo das cobertas num dia de inverno! Hummmmmmmm.

    ResponderExcluir
  3. Lindo esse chá! E o cachorrinho no final deu um toque divertido!bjs,

    ResponderExcluir
  4. Chás são tudo de bom....beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  5. Ana,que delícia esse chá! Até o cachorrinho quis participar.Doce e linda poesia!
    Beijos
    Anmara

    ResponderExcluir
  6. Amo cha e flores.
    Linda foto, lindo poema.

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa para deixar um comentário, por favor. Espero que tenha gostado. Obrigada pela visita!