sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

No Jardim com as Mangas Carlotinhas




Acabei a minha limpeza de final de ano - digo, parte dela. Faz calor.  Ainda cansada e suada, abro a geladeira e pego algumas deliciosas mangas Carlotinha - aquelas pequenininhas que tem um tom alaranjado forte, e são macias e doces, doces - e vou lá para fora, sentar na grama com uma faquinha de cozinha.

Manga é fruta para se comer no quintal. Tem que deixar o sumo escorrer pelos braços, sujar o rosto, ficar cheia de fiapos entre os dentes. Comer manga com garfo e faca causa uma drástica redução no sabor da fruta. Não tem graça.

Lembro-me que quando eu comecei a trabalhar, lá pelos idos dos meus dezenove, vinte anos, eu e meu namorado (atual marido) costumávamos sair do trabalho ainda com dia claro (era horário de verão) e comprávamos um saco enorme dessas mangas. Ao chegarmos em minha casa, eu as descascava e fazia sorvete. Duas horas depois, nós desfrutávamos daquela iguaria deliciosa, que é o sorvete de mangas Carlotinhas. Dá um pouco de trabalho descascá-las e picá-las em número suficiente para fazer um bom sorvete, pois elas são bem pequenas, mas vale a pena. Eu fazia assim:

Após descascadas e picadas, eu as colocava com um fiozinho de água no liquidificador; mas um fiozinho de nada, só para dar consistência para bater. Depois, eu despejava nas forminhas. Não colocava leite, aúcar, nada. Eram cubinhos da pura fruta. Bom demais!

As mangas contém vitamina C e são ricas em iodo. Quem tem problemas de tireoide, deve consumi-las em abundância. Também ajudam bastante a quem tem o intestino preso. Além de consumidas puras ou em forma de sorvete, ficam deliciosas quando usadas no preparo de  molhos para acompanhar truta e salmão, e também em sucos e saladas de frutas. 

Quando estive no Pará - terra conhecida pela variedade de frutas que a gente não encontra por aqui - havia mangueiras frondosas plantadas ao longo de quase todas as ruas em Belém. As mangas caíam no chão e apodreciam. O mais intrigante, é que quando pedíamos suco de mangas em restaurantes ou lanchonetes, ninguém tinha... tinham laranja, graviola, cupuaçu, abacaxi, limão, enfim, todas as frutas imagináveis, menos a manga. 

Até mesmo o ouro, quando em grandes quantidades, perde o valor.



2 comentários:

  1. Amo frutas e jardins também.
    Um ótimo começo de ano pra você :)
    Beijos e obrigadão por passar por lá.

    ResponderExcluir
  2. Que este ano novo seja de renovação e muita alegria, beijo Lisette

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa para deixar um comentário, por favor. Espero que tenha gostado. Obrigada pela visita!