sábado, 3 de maio de 2014

Bagunça

Isto não é normal!


Assistindo a um programa na Discovery Home and  Health sobre bagunceiros e acumuladores compulsivos, fiquei pensando sobre o que leva as pessoas a acumularem tantos objetos, que torna-se impossível circular pelo espaço da casa ou até mesmo, limpá-la. Neste programa que assisti, havia uma família - pai, mãe, três filhos pequenos - circulando no meio da bagunça e da sujeira, passando por cima de pilhas e pilhas de caixas vazias, roupas, brinquedos, livros e outros objetos. A cozinha era imunda, e achei um absurdo que alguém com um pingo de juízo pudesse cozinhar a comida de suas crianças no meio daquela imundície. 

Acredito que a casa reflete aquilo que está por dentro de seus moradores. O excesso de organização e limpeza também pode ser patológico. É mais do que normal, em uma casa, haver objetos fora do lugar ou uma poeirinha aqui e ali. Mas a bagunça desmedida, daquelas que vi no programa, pode causar doenças e afasta as pessoas.

Depois da casa em ordem, os proprietários encantaram-se e perderam-se em "Ahs!" e "Ohs!" de contentamento. Mas eu fico me perguntando se, daqui a algum tempo, a bagunça não terá se re-estabelecido, já que é preciso arrumar a bagunça interior para que a exterior possa ser arrumada.

Há alguns programas de televisão que contemplam pessoas com uma casa novinha em folha. Mostram o 'antes' e o 'depois' das casas. Às vezes, os organizadores do programa voltam às casas doadas alguns anos depois e constatam que a bagunça e a sujeira se re-estabeleceram. Há gente que se cerca de feiura, desordem e destruição voluntariamente, o que acredito ser uma doença da alma. Elas mostram, do lado de fora, como estão por dentro. Acredito que é preciso um trabalho psicológico árduo e até mesmo, dolorido, para que elas possam aprender a habitar seu espaço de forma saudável.


4 comentários:

  1. Não gosto de bagunças e amontoações.Mas gosto da casa usada, brinquedos espalhados, cachorros circulando, luz, claridade e sol nela. Nada de frescurites, móveis assim ou assado. Casa pra usar e não pra escravizar! bjs,chica

    ResponderExcluir
  2. Ana eu e minha filha adoramos ver esse programa e o melhor é ver como ficou depois. Mas a gente já viu cada coisa medonha que só!!! Nossa, como uma pessoa pode viver assim????
    Eu detesto coisas fora do lugar, principalmente roupas espalhadas e louça na pia.
    Adorei a postagem
    bacios

    ResponderExcluir
  3. Quando tinha tempo assistia direto esse programa... e realmente nao da para entender como pessoas podem viver assim...

    Beijos...

    ResponderExcluir
  4. Olá, Ana, eu também já escrevi sobre isso há uns 2 anos. Certamente que fiquei horrorizada, jamais imaginaria... E de vez em quando vejo mais um deles. Aí me pergunto: será que existe isso realmente? A coisa é tão doente, há tanta gente morando naquela bagunça imunda que chego a desconfiar se não é 'montagem'. Fico em dúvida.
    Gostei de seu blog, estarei por aqui outras vezes.
    Um abraço!

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa para deixar um comentário, por favor. Espero que tenha gostado. Obrigada pela visita!