domingo, 29 de junho de 2014

Respondendo a Dois E-mails Sobre Como Limpar as Energias de Uma Casa




Recentemente, recebi, através deste blog, dois e-mails de uma mesma pessoa; um deles, pedindo-me conselhos sobre como 'limpar' a energia de uma casa, e o outro, sobre como livrar-se da influência negativa de uma pessoa da família - alguém muito próximo cujo relacionamento ela não pode evitar, e que parece não gostar dela, e por isso, deseja-lhe o mal. 

Bem, eu não sou especialista em nenhum destes assuntos. O que eu faço em minha casa, é através de coisas que li  em livros e artigos de revistas e que usei em momentos difíceis; algumas destas coisas deram certo, e outras, não. Eu acredito que estamos todos cercados de energias emanadas por outras pessoas, e que todos nós absorvemos e emanamos energias. Nada há de sobrenatural nisto, é apenas uma condição de estarmos vivos e o resultado de interagirmos o tempo todo uns com os outros. Quem nunca sentiu-se imediatamente em paz ao adentrar uma casa ou espaço público? E quem nunca sentiu-se subitamente mal ou inquieto na presença de alguém, ou ao entrar em alguma casa?

 Certo é que nem todos gostarão de nós, assim como também não seremos capazes de gostar de todos. O problema, é quando, além de uma pessoa não gostar de outra, deseja prejudicá-la por este motivo, ou a inveja devido a ciúmes de seu sucesso ou relacionamentos. Daí, segundo aprendi, cria-se um vínculo forte com esta pessoa, através do qual são lançados maus pensamentos, desejos de vingança, e tentativas de influenciar tal pessoa a agir de forma contrária ao que ela normalmente agiria - nestes casos, o emissor das más energias poderá até mesmo recorrer à magia negra.

Mas como saber se estamos realmente sofrendo um ataque psíquico - emanações propositais de energias negativas em nossa direção? Bem, há alguns sinais muito óbvios, e se você os sente, é possível que esteja acontecendo; mas é preciso ter bom senso e não entrar em conclusões paranoicas, suspeitando de tudo e de todos e usando estes sinais como desculpa para justificar acontecimentos em sua vida que se devem unicamente às suas próprias atitudes. De acordo com os muitos livros e artigos que li a respeito, estes sinais podem ser:

-Sensação de peso sobre os ombros e intenso cansaço, mesmo quando não executou nenhuma tarefa cansativa; tristeza e depressão sem razão de ser.

-Ficar doente muitas vezes seguidas, tendo sempre algum problema de saúde, como dores estomacais, gripes, dores de cabeça e na nuca, dores inexplicáveis nos joelhos e pés, enfim, qualquer dor cujo motivo não possa ser diagnosticado através de exames médicos.

-Pesadelos recorrentes, sonhos repetitivos, terror noturno (uma condição na qual a pessoa se movimenta bruscamente e chega a gritar enquanto dorme) e insônia; acordar sempre à mesma hora durante a noite - o que pode significar que a pessoa usa aquela hora para concentrar-se em você - especialmente, às três da manhã.

-Confusão mental e dificuldade de concentrar-se ; perda de memória; ao rezar, incapacidade de lembrar-se da oração ou perder a concentração durante a reza, começando a pensar em outros assuntos.

-Sentir-se mal em presença  de uma determinada pessoa, por mais gentil que ela seja.

-Infestações anormais de animais na casa ou no jardim, principalmente ratos, formigas, moscas, abelhas, aranhas, mosquitos e outros insetos nocivos.

-Animais de estimação adoecendo e/ou morrendo. Infelizmente, estas criaturas inocentes estão propensas a absorver as más energias de uma casa, pois sendo puras e indefesas, tem seu campo áurico aberto. 

-As plantas murcham, ou adquirem doenças nas quais as folhas se crispam, causando a morte das mesmas; botões de flores caem de repente.

-Aparelhos eletrodomésticos que quebram de repente, deixando de funcionar sem nenhum motivo, ou quando as coisas da casa vivem caindo de suas mãos e se espatifando no chão; também outros fenômenos elétricos, como luzes piscando ou que se queimam após um curto período de uso. 

-Acidentes, como quedas, batidas de carro e luxações.

-Brigas e desentendimentos constantes entre as pessoas da casa.

-Perda de emprego, endividamento, ruína financeira.

-Desejo sexual exagerado ou total falta de desejo sexual.

-Estar sempre com o pensamento fixo em determinada pessoa na qual antes nem sequer pensava.

Segundo Dione Fortune em seu livro Autodefesa Psíquica, devemos cortar relações com pessoas cujas energias sentimos como incompatíveis com as nossas; mas nem sempre isto será possível, especialmente quando se trata de alguém próximo - um parente ou colega de trabalho, por exemplo. Mas em seu livro, ela oferece algumas sugestões, como quebrar os contatos, construindo algumas barreiras temporárias. Tais barreiras podem ser construídas através de orações e banhos de limpeza. Tais banhos devem visar não apenas a limpeza física, mas deve-se concentrar energias no momento do banho e pedir também a nossa limpeza espiritual. Ela também sugere que se troque os móveis de lugar dentro da casa, especialmente a cama. Se possível, passar alguns dias fora de casa, hospedado em um hotel caso o ataque psíquico seja realmente forte. Dione Fortune sugere que alguns dias em algum local onde haja uma cachoeira ou perto do mar também poderá ajudar, pois a água corta o efeito magnético daquilo que está sendo enviado.

Li em um site sobre o assunto que aconselha que, ao limparmos a casa, podemos usar sal grosso em um balde com água, e ao espalhá-la com um pano limpo (de preferência, novo), devemos orar e pedir aos nossos anjos guardiões ou a um santo de nossa devoção que nos ajude a fazer a limpeza; começar pelo segundo andar ou pelos fundos da casa, varrendo até a porta de saída. Depois, acender uma vela para seu santo de devoção em agradecimento. E sempre que fizermos tais limpezas, o ideal é que se troquem as roupas de cama e de dormir por roupas recentemente lavadas e limpas.

Também é preciso manter sempre uma atitude positiva, e bons pensamentos. É bem mais difícil influenciar negativamente alguém que está ocupado divertindo-se, trabalhando no que gosta ou ajudando outras pessoas. Mas ignorar estes sintomas, achando que assim estará livre deles, é a pior coisa que alguém pode fazer, pois permanecerá indefeso e cada vez mais vulnerável às investidas de seu algoz.

Aprendi, através de minhas leituras, que quando uma pessoa deseja influenciar outra através de magia, é preciso estabelecer um ponto de contato, ou seja, algo no qual ela possa concentrar-se; por exemplo: um objeto que nos pertença (quantas vezes emprestamos coisas a alguém em quem não confiamos ou que não gosta de nos?), mechas de cabelo, roupas, etc; às vezes, tais pessoas nos mandam presentinhos que já estão "preparados" para este fim, e nós de boa vontade os levamos para dentro de nossas casas. Bem, sempre desconfio de pessoas que não são meus amigos e que de repente mandam-me presentinhos... especialmente, se for comida. Nestes casos, a melhor coisa a se fazer é aceitar com um sorriso de agradecimento, e no caminho de casa, despachá-los em algum rio ou água corrente.

Caso perceber que alguém nos olha fixamente, a melhor coisa é cruzar os braços e pernas, movendo o corpo em outra direção. Nunca tentar enfrentar tais olhares. Se possível, ir embora para bem longe de tal pessoa!

Lembro-me de uma ocasião na qual, dias após uma cirurgia, recebi a visita de várias pessoas; eu estava em casa, e sentia-me muito bem, conversando animadamente com todos. Entre os visitantes, havia uma que, ao sair, atrasou-se, a fim de ficar sozinha comigo por alguns instantes, e segredou em meu ouvido: "Cuidado, não fale muito, pois a anestesia pode causar dores de cabeça terríveis." Bem, eu senti dores de cabeça terríveis por mais de uma semana, mesmo tomando os anti-inflamatórios e analgésicos pós-cirúrgicos indicados pelo médico. Ela nada mais fez que lançar-me uma sugestão hipnótica carregada de ódio - compreendi mais tarde. Infelizmente, algumas pessoas são assim, e temos que conviver com elas. 

Mas podemos fazer uma pequena coisa que pode ajudar bastante, quando sabemos que vamos receber este tipo de visita em nossas casas: momentos antes, podemos fazer uma oração pedindo proteção à casa e aos seus habitantes, percorrendo cada cômodo com um incenso aceso e um pratinho com sal grosso (eles servirão para concentração); peçamos pela paz da pessoa que virá, e ao mesmo tempo, que estejamos livres de suas influências; ao final da oração, colocamos o incenso e o pratinho perto da porta de entrada, em algum lugar onde não possam ser vistos. Após o término da visita, jogamos o sal em água corrente.

Se nada adiantar, é preciso pedir ajuda a alguém que realmente tenha a técnica e a força espiritual necessárias para quebrar tais contatos, e caso você realmente esteja se sentindo mal, aconselho-a a não hesitar. Mas onde encontrar esta ajuda? Bem, eu creio que quando batemos, a porta se abre, sempre. Talvez uma pessoa de seu grupo religioso, ou alguém indicado por um amigo, possa ajudar. 

Mais uma vez quero deixar claro que não sou espírita, mãe-de-santo ou especialista no assunto, não dou consultas e não sou médium. Acredito nos rituais como uma maneira de concentrarmos nossas forças e energias para um determinado propósito. Escrevi este artigo motivada pelos dois e-mails que recebi no início da semana. Espero que através dele eu possa ajudar esta pessoa.





3 comentários:

  1. Achei muito interessante o post... acho que absorvemos energias ruins se de algum modo estivermos em desequilibrio e vibrarmos na mesma sintonia que a pessoa que nos deseja o mal... mas prudencia e canja de galinha nunca é demais como diz um velho ditado...

    Beijos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Frida! Mas uma das técnicas de magia negra usadas quando alguém deseja atingir outra pessoa, é minar-lhe as defesas. Se a pessoa for muito forte, o agressor 'come pelas beiradas', literalmente, a fim de enfraquecê-la e chegar a ela mais facilmente.

      Excluir
  2. Ana seu texto está perfeito! Corretíssimo. Sou medium espírita e frequento uma casa chamada Ramatis, conhece? Lá aprendi muito! Meu lado esotérico levou-me a conhecer um pouco sobre esse assunto. essas pessoas que nos fazem mal, são chamadas de vampiros energéticos ou ladrões de energias. Muitos nem sabe que são. Saber identificá-los nos ajudará a não cairmos nas garras deles. Manter-nos numa vibração elevada impedirá que eles se aproximem. Para isso precisamos manter-nos vigilantes em oração, atraindo bom pensamentos e atitudes. Adorei seu texto, muito bem escrito e esclarecedor. Bjs linda!

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa para deixar um comentário, por favor. Espero que tenha gostado. Obrigada pela visita!