terça-feira, 9 de setembro de 2014

Dia de Jardineiro





Dia de jardineiro. As plantas e a terra sendo mexidas. A grama cortada. Aromas maravilhosos cruzam o ar. Os passarinhos não vem aos comedouros, desconfiados do movimento.

"Por favor, Edson, vê se planta estas mudas de azaleias no canteiro junto ao muro. É melhor, não acha?"





E algumas plantas mudam de lugar. Coloco violetas nos vasos onde antes estavam plantadas as azaleias, mas elas estão sem flores, e vejo que preciso comprar mais flores - sempre tenho vasos de flores espalhados na varanda da casa e no muro junto à cozinha: margaridinhas coloridas, violetas, calanchuês, ciclâmens. Gosto das cores. Gosto da sensação que a gente tem quando chega em casa e, ao  descer as escadinhas do jardim, depara com a varanda florida.





E o Edson capina, afofa a terra, replanta as azaleias, corta a grama, varre tudo. O que seria de mim sem ele... Num instantinho, ele pega o pé de manjericão, que adora se espalhar pelo canteiro de temperinhos, e coloca-o em seu lugar. Digo: "Cuidado com as hortelãs, não vá arrancá-las! Andam tão fraquinhas!"




Olho os vasos de orquídeas, tão maltratados e lembro-me que tenho que adubá-los para que a próxima floração seja bonita. Por enquanto, jogo-lhes um pouco d'água. Pego os talos de espinafre que sobraram do almoço e após passá-los no liquidificador, jogo o sumo sobre a terra das  roseiras. Costumo colocar de tudo nas plantas: cascas de batata e outros legumes, sobras de comida... tudo batido no liquidificador.




Enquanto cuidamos das plantas, o Mootley passa correndo, um tufo de grama pelo de urso na boca... saio correndo atrás dele: "Mootley, devolva isso aqui!" É claro, não consigo pegá-lo! E o gramado de pelo de urso que fica em volta do cedro vai ficando cada vez mais ralo... mas ao olhar para cima, vejo que o cedro parece que cresceu. A copa está se espalhando mais. Ótimo para sombrear o calor do verão!



O meu ipê amarelo este ano deu poucas flores, está mais magrinho... talvez seja a falta de chuvas. E o dia vai passando, o sol vai se encaminhando devagarinho para trás da Pedra do Retiro. Edson recolhe suas coisas após o café e vai embora. "Até a próxima!" 

Os passarinhos voltam a encher os comedouros. 




4 comentários:

  1. Ana, conviver com plantas, ar livre, cores e perfumes, é maravilhoso. Percebe-se seu prazer e seu cuidado. Estranhei por dizer que joga de tudo nelas, pois jamais imaginei isso. Mas só pode fazer bem. Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Ana, fico aqui imaginando esse lugar mágico onde mora. Quisera eu poder estar aí, nem que fosse somente algumas horas.
    Setembro é um mês de cores e aromas, traz felicidade no vento.
    bjs amiga

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana!
    Puxa... deve ser lindo aí hein...
    Parabéns, vc deve ter orgulho disso!

    Tenha um lindo final de semana.

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa para deixar um comentário, por favor. Espero que tenha gostado. Obrigada pela visita!