quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Coisas que Ficam, Coisas que Vão...





Final de ano chegando; hora das grandes faxinas anuais, e de se avaliar, nos armários e gavetas, o que fica e o que vai embora; o que se doa, o que se joga fora. Hora de pegar todas aquelas coisas que estão lá no fundo, e olhar para elas com olhos bem sinceros, estabelecendo um diálogo: "Há quanto tempo não uso isto? Ainda tem a ver comigo e com o meu momento? Gosto/preciso realmente disto?" Depois de tomada a decisão, deixar ir ou deixar ficar.

Hora de revisar papéis e contas pagas, e ver o que já pode ser jogado fora. É incrível a quantidade de coisas desnecessárias que guardamos: clipes velhos, tampas de garrafa e rolhas de vinho, pedaços de fitas que vieram com os presentes que alguém nos deu, papéis de presente tão amassados que jamais nos atreveríamos a embrulhar alguma coisa com eles, tubos de cola já seca e imprestável, botões que não mais pertencem a roupa nenhuma... lixo, lixo, lixo.

Ao mesmo tempo, também podemos avaliar aqueles relacionamentos que mantemos e que já não nos fazem mais bem - pelo contrário, nos tolhem, nos machucam. Pessoas que não nos valorizam, não tem mais nada em comum conosco (incrível que quando mexemos com este aspecto de nossas vidas, descobrimos pessoas que jamais tiveram alguma coisa a ver conosco). Fazer uma oração por elas e deixá-las ir embora.

É tão bom, mais tarde, constatar o quanto abrimos espaço em nossos armários, gavetas, cômodos e principalmente, vidas. É maravilhoso andar pela casa e respirar melhor. Assim, amos dando espaço à mudanças, ao que vem de novo, pois tudo o que estanca, simboliza a morte. O mofo, a poeira, o acúmulo, o apego... tudo isso é morte.

A vida é fluida.



Um comentário:

  1. Perfeito! Texto conciso que retrata ma catarse interna e externa. O mês passado fiz um cata ao meu armário e sapateira. Noossaa, quanta coisa entocada e que eu nem lembrava que tinha. Coisa louca essa. Foi tudo pra doação, pelo menos ajudo quem precisa. Também peguei o armário das bolsas e fiz a mesma coisa.

    E as pessoas? Ah, estas temos que deixar ir, desejar-lhes o bem e um T chau!
    Amei essa postagem e adoro visitar essa tua casa.
    bacios

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa para deixar um comentário, por favor. Espero que tenha gostado. Obrigada pela visita!