quinta-feira, 5 de março de 2015

Sinos de Vento




Uma das minhas grandes manias, são os sinos de vento. Adoro tê-los espalhados pelas árvores do jardim, nas varandas e pendurados nos portais. Tenho também um que pende da lâmpada, em minha sala de aula. Ele tem a figura de um anjo.

 Esta mania começou quando estávamos ainda pensando em comprar nossa primeira casa, há quase vinte anos. Eu e meu marido caminhávamos pela rua em uma tarde fria de inverno, e conversávamos sobre ter uma casa. Passamos pela feirinha de antiguidades e tivemos a ideia de comprar um sino de vento feito de cobre, com elefantinhos e pequenos sinos pendurados. Ainda não tínhamos a casa, mas aquele objeto foi o que a precedeu.

Nós o guardamos, até que compramos a casa e o penduramos. E começou ali a minha coleção de sinos de vento.


Como a maioria dos meus sinos ficam nas árvores do jardim, eu às vezes preciso trocá-los, pois a ação do tempo acaba estragando-os. Estou sempre comprando novos sinos. Existem muitos modelos diferentes no mercado, e os preços são variáveis. Alguns são muito caros, dependendo do material, enquanto outros custam bem pouco.


Algumas pessoas dizem que eles tem o poder de espantar os maus espíritos quando tocam. Segundo o site "Curiosidades Interessantes," os Sino dos Ventos ou Mensageiro do Ventos "Tem como finalidade principal, energizar um ambiente. Vibra e eleva a Energia deste ambiente, emite um som relaxante e agradável, afastando energias negativas, harmonizam o lugar com frequência e vibração elevada." Outros os acham simplesmente irritantes! Eu adoro, e sinto uma paz incrível quando o vento passa por eles, produzindo sons suaves...




Com criatividade, um pouquinho de habilidade e alguns materiais que podem ser encontrados em lojas esotéricas ou garimpadas na garagem ou no sótão de casa, algumas pessoas fabricam seus próprios sinos. Eu adoraria ter esta habilidade!

Certa vez eu vi em um filme um sino de vento feito com talheres usados, pendurado em uma varanda. Achei muito original! Também já os vi feitos de taças quebradas, que foram cortadas e tiveram seus pés removidos para passar pedrinhas coloridas. Muito interessante!


A Escola do Chapéu Negro, que é uma das linhas do Feng Shui, os utiliza a fim de elevar as vibrações de um ambiente, aumentando seu 'chi' ou força vital. Quando o vento passa através dos tubos, provocando sons, ele harmoniza e espalha boas energias no ambiente. Mas quem não gosta dos sons produzidos, não deve utilizá-los. Segundo a escola do Chapéu Negro, eles devem ficar próximos a janelas ou em locais onde é necessário retardar o chi, como o final de um corredor ou a quina de uma parede em "L". 


Mas... como surgiram os sinos de vento? Fiz uma pesquisa rápida e encontrei uma página no Facebook que parece esclarecer bem o assunto, a "Jardinagem, Paisagismo, Decoração e Bem |Estar." Eles dizem o seguinte: 

Roma Antiga
Sinos Romanos chamados de "tintinnabulum" eram pendurados em jardins e pórticos onde eles faziam um som tilintante quando o vento passava por eles. Acreditava-se que estes Sinos afastavam maus espíritos e assim eles foram muitas vezes combinados com o falo, que era também um símbolo de boa sorte e um amuleto contra o mal.




Oriental e Ásia Ocidental
Na Índia, durante o século II dC e, posteriormente na China,  em cada canto sinos de vento pequenos foram pendurados. Diz-se que esses sinos foram originalmente destinados para espantar aves não só, mas também os espíritos malignos. Sinos de Vento eram também pendurados sob os cantos de telhados de templos, palácios e casas. Os sinos de vidro japoneses, conhecidos como Furin (风铃) foram produzidos desde o período Edo, e os de Mizusawa Station, um dos 100 soundscapes do Japão. Sinos de vento são suspensos para ser boa sorte em partes da Ásia, e são usados no Feng Shui. Foi por volta de 1100 AC, depois os chineses começaram a lançar os sinos que o carrilhão de vento começou a se tornar modernizado. Um sino sem badalo um chamado Yong-zhong foi trabalhada por artesãos qualificados de metal que foi utilizado principalmente em cerimônias religiosas. Depois, os chineses criaram o feng-ling que é semelhante ao sino de vento de hoje moderna. O feng-lings foram pendurados em santuários para afastar os maus espíritos e atrair os benevolentes. Hoje, sinos de vento são prática comum no Oriente e usado para maximizar o fluxo de chi, ou energia da vida.


Bem, agora basta você sair e escolher seu próprio modelo - ou quem sabe, fabricá-lo você mesma! Boa sorte.




6 comentários:

  1. Além de utilizar também conhecia algo superficial sobre suas origens, ler seu artigo salutar e esclarecido foi recompensador. Bom dia.

    ResponderExcluir
  2. Tenho na minha casa e adoro! Os sinos das fotos são de sua casa? Eles são lindos! Gostei de saber mais sobre os sinos de vento!
    Beijos
    Amara

    ResponderExcluir
  3. Ana , gostei demais da publicação . Fiquei animada para ter sinos de vento ! Os seus são lindos . Beijos e bom final de semana .

    ResponderExcluir
  4. Olá, pessoal. Os sinos das fotos são imagens do Google, não são os meus...

    ResponderExcluir
  5. Quando ainda morava no interior, em minha casa tinha varios deles espalhados pela varanda ... mas a cidade grande e apartamento nos tirou um pouco dessa magia... nem me lembrava mais deles ate ler seu post...

    Beijos...

    ResponderExcluir
  6. Olá Ana,
    também tenho uma pequena coleção trazida dos locais por onde passo, nas férias. Assim, fica a mensagem da recordação e a da pacificação!
    Beijinho

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa para deixar um comentário, por favor. Espero que tenha gostado. Obrigada pela visita!