segunda-feira, 18 de maio de 2015

Casas da Infância






Onde mora a sua infância? Onde ela ficou?

Você já voltou à casa onde morava quando era criança? Na sua imaginação, talvez ela seja bem maior do que realmente era. Afinal, você cresceu. Lá ficaram os seus heróis,  seus melhores momentos e quem sabe, alguns segredos guardados sob as pedras do jardim ou a tábua do assoalho. 

Minha casa da infância ainda é acessível, pois uma de minhas irmãs mora lá. Mesmo assim, ela hoje está diferente. Porque aquela não é mais a minha casa. Pelo menos, não hoje. Se eu fechar os olhos, posso escutar o ruído da panela de pressão e minha mãe cantarolando na cozinha, ou o jogo ouvido por meu pai no rádio domingo à tarde, ou os latidos e miados dos muitos  cães e gatos que tivemos. Talvez eu ouça a voz da vizinha chamando minha mãe através do muro que dividia as casas, e os ecos de algumas de suas conversas. Pode ser que eu escute nossas vozes ecoando pelas paredes da casa. Não me surpreenderia se eu ouvisse meus amigos chegando e me chamando para ir brincar no "campinho" ou na rua. 

Mas se eu abrir os olhos e olhar em volta, verei que a casa da minha infância não existe mais. As paredes e o chão ainda estão lá. Alguns vizinhos ainda moram ali perto, outros mudaram-se, e ainda outros morreram. A casa que eu hoje visito é a casa de minha irmã.

A casa da minha infância só existe hoje em um único lugar: a minha imaginação.



5 comentários:

  1. Só num lugar, mas de lá ninguém a tirará! Lindo te ler! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Me emocionei ao ler... me veio lembranças...

    Beijo...

    ResponderExcluir
  3. Que saudade da casa da minha infância.
    Sinto uma tristeza ao lembrar!
    Ela foi vendida e demolida!
    Lindo seu texto fiquei emocionada!!
    Beijos,
    Amara

    ResponderExcluir
  4. Ao ler sua belíssima crônica senti uma imensa saudade da minha infância, Ana. São as mais ternas lembranças que o tempo não consegue apagar. Igual a você, a casa de minha infância existe apenas no imaginário. Parabéns e meu abraço de carinho.

    ResponderExcluir
  5. O que guardamos na memória resta em eterno e as suas lembranças partilhadas aqui são de fato emocionantes.Abraços,bom dia!

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa para deixar um comentário, por favor. Espero que tenha gostado. Obrigada pela visita!