quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Bons Vizinhos






Para alguém ser feliz em um lugar, é preciso contar com bons vizinhos. Ninguém gosta de morar perto a vizinhos barulhentos, implicantes e fofoqueiros, que jogam lixo na rua ou se comportam de maneira que perturbe os outros vizinhos. Bem, felizmente, eu tive essa sorte, pois em todos os locais onde morei até hoje, pude contar com a graça de ter mais bons do que maus vizinhos. 

Mas não basta ter bons vizinhos: é preciso ser um. 

E para mim, o bom vizinho não é necessariamente aquele que bate à nossa porta o tempo todo, ou frequenta a nossa casa regularmente (pois este pode até chegar a ser inconveniente), mas aquele que sabe ser discreto, respeitar as horas de descanso e silêncio, está sempre pronto a ajudar e a colaborar quando possível sem ser invasivo ou intrometido. Um bom vizinho é cordial. Um bom vizinho é prestativo quando solicitado, e se importa com o bem-estar de quem mora perto dele.

Antigamente, havia mais interação entre os vizinhos. Lembro-me de que minha mãe e nossos vizinhos às vezes se visitavam, e as portas estavam sempre abertas para um café ou uma conversa na cozinha, perto do fogão. As coisas mudaram, infelizmente, e nos dias de hoje, muitas pessoas moram nos lugares durante anos e anos sem sequer ficarem conhecendo quem mora perto delas. Talvez, quem sabe, por medo. Todos nos sentimos inseguros.

Alguns vizinhos tornam-se amigos, e acho maravilhoso quando isso acontece. Mas quer se trate apenas da pessoa que mora próximo a nossa casa, ou de alguém que tornou-se um amigo, é muito fácil ser um bom vizinho; basta observar algumas regras de convívio que são milenares, e elas começam com uma palavra simples cujo significado todos conhecem: respeito.

É preciso colocar-se no lugar do outro. É preciso não agir com os outros de forma a ser inconveniente, intrusivo, grosseiro ou desleal. Para ser um bom vizinho, muitas vezes nem é preciso interagir o tempo todo: basta que haja RESPEITO.


3 comentários:

  1. Ana, boa tarde!
    Você falou tudo, o respeito ao próximo e ao vizinho é a palavra chave.
    Quem não respeita o próximo, jamais será um bom vizinho!
    Obrigada, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  2. Minha avo dizia: na hora do aperto, nossos vizinhos sao os parentes mais proximos... e é verdade... é preciso saber conviver...

    Beijos...

    ResponderExcluir
  3. Verdade, o que escreveu, principalmente que há de se ter respeito e assim resume tudo.
    Um abraço.
    Élys.

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa para deixar um comentário, por favor. Espero que tenha gostado. Obrigada pela visita!