sexta-feira, 30 de outubro de 2015

A Minha Casa é Brega

Minha casa brega





A minha casa é brega. Brega de espantar qualquer decorador ou arquiteto. Brega de ter um cômodo de cada cor, paninhos de tricô sobre alguns dos móveis e misturas de diferentes estilos e cores na decoração.

Minha casa é brega porque tem vasos de flores nos parapeitos das janelas e bibelôs de passarinhos na mesinha da sala. Há cachorros circulando livremente pela cozinha, jardim e área de serviço, e por isso, meu jardim é um pedacinho caótico do paraíso. Há marcas de patinhas pelo piso da área e da cozinha, que por mais que eu limpe, voltam a aparecer a cada vinte minutos. 

Minha casa é brega porque tem casinhas de passarinhos, castiçais e fadas pendurados na varanda, onde também sempre tenho  redes bem coloridas. Quem chega, pode ver logo na entrada o ancinho e o cortador de grama, e na varanda, meu regador grandão.

O canteiro nos fundos da casa é todo misturado, e nele eu coloquei uma roseira, algumas plantas que peguei em minhas caminhadas pela rua, plantas que os outros olham e chamam de "mato" mas que produzem lindas florzinhas. Tem um canteiro quase todo vazio, onde tento cultivar meus hortelãs, mas eles nunca parecem muito animados. 

Minha casa é brega, pois na salinha de aula, os móveis são cobertos de lembrancinhas que meus alunos trouxeram para mim de suas viagens a lugares como a Grécia, Inglaterra, Rússia, Disney, Tiradentes, e também algumas lembrancinhas que colegas de blog me mandaram pelo correio.

Minha geladeira é a coisa mais brega de todas, pois é coberta de ímãs que recebi de presente de amigos, alunos e sobrinhos, de suas viagens ao redor do mundo - Portugal, Inglaterra, Rússia, Argentina, Espanha, Estados Unidos, Itália, França, Irlanda, enfim, lugares que eu adoraria visitar mas a oportunidade nunca chega... pelo menos, tenho ali pedacinhos destes lugares. 

Meu lavabo é brega, porque é roxo e tem toalhinha debruada em crochê. 

Há sinos de vento pendurados nas árvores, varandas e portais na casa toda. Quando venta, eles começam a soar, espalhando aquele som maravilhoso, relaxante e totalmente brega. 

Uma vez, alguém deixou um comentário em uma de minhas postagens sugerindo que ter um estilo próprio é perigoso, pois  a gente pode ser considerado brega. Ela estava certíssima! Só que o que ela não sabia, é que eu nem ligo, contanto que esteja cercada por coisas que eu gosto, que me deixam feliz e confortavelmente... brega!




5 comentários:

  1. Sua casa não é brega, Ana!
    Sua casa é, simplesmente, sua casa! Entenda quem bem quiser!
    Grande abraço.
    Jorge

    ResponderExcluir
  2. Amei conhecer sua casa e não achei nada brega, é apenas um lugar feliz com pessoas felizes, tenho certeza disso.
    Um abraço e muitos dias felizes querida Ana.

    ResponderExcluir
  3. Linda sua casa Ana, uma casa onde mora a felicidade e o carinho de todos que nela entra.
    Beijos
    Amara

    ResponderExcluir
  4. Sua casa é maravilhosa Ana, pois reflete você.
    Cada um é único, cada casa é única para o dono.
    Só quando fiquei sozinha, consegui colocar o que gosto, não tenho nada de valor, nem luxo, não me importa o que os outros falem, tenho bonecas para todo canto.
    Bonecas que fiz, algumas que ganhei e muitos paninhos que costuro. Amo muito minha casa, imagino que a sua casa deve ser plena de energia boa, que te enche de paz e felicidade e isso é o que mais importa.
    Obrigada, tenha um excelente final de semana, com muita luz e paz, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  5. Brega é nao se sentir bem em sua propria casa...tudo o mais é pre- conceito...

    Beijos...

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa para deixar um comentário, por favor. Espero que tenha gostado. Obrigada pela visita!