segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

ESPELHOS




Eu sou do tipo de pessoa que pensa que tudo que nos cerca - especialmente em se falando de casa - deva ter algum significado. Nós nos cercamos de coisas demais, e muitas vezes, não paramos para nos perguntar por que o fazemos; muitas vezes, adquirimos algo porque precisamos dele para nosso uso na vida prática (liquidificadores, poltronas, cadeiras, colheres e muitas outras coisas). Mas também há aqueles objetos que nós compramos simplesmente porque gostamos deles. Talvez nos sintamos atraídos pela cor ou pelo formato, ou quem sabe, por alguma lembrança que ele nos desperte.

Pensei em fazer uma publicação sobre os espelhos e suas funções em uma casa, e de repente, lembrei-me de que havia feito uma postagem assim em meu outro blogue, o Passagem, há alguns anos, onde partilhei um texto de Hilda Ikeda onde ela fala sobre os espelhos; assim, vou partilhá-lo novamente neste espaço:


Trecho do livro "Curar a Casa", por Hilda Ikeda






Os espelhos


Os espelhos, dentro do Feng Shui, são considerados uma verdadeira panaceia capaz de curar diferentes males. Para começar, resolvem problemas de sensação espacial, ampliando um pequeno ambiente enquanto refletem e multiplicam.

Colocados estrategicamente, também são capazes de acrescentar luz natural a um lugar escuro, descobrir entradas, reviver paredes desaparecidas e duplicar janelas e panoramas. Também podem refletir a luz e a paisagem exterior dentro de um local que, de outra maneira, pareceria apagado e murcho.






Os espelhos realçam, ativam e fazem fluir o 'chi' e por isso, são conhecidos como "as aspirinas do Feng Shui."

Frequentemente, nós os vemos em entradas de edifícios, onde dão uma amplitude ilusória. Como regra geral, para o Feng Shui o tamanho indicado do espelho é "quanto maior, melhor". Cobrir uma parede completamente com um espelho duplica o ambiente, tornando-o mais dinâmico, vital e portanto, mais saudável. Pequeno ou médio, todo espelho deve refletir, pelo menos, a cabeça completa da pessoa que se aproxima dele. Do contrário, se essa pessoa precisa ficar na ponta dos pés para ver seu rosto, seu 'chi' se enfraquecerá sensivelmente. Pela mesma razão, são desaconselháveis os espelhos que distorcem a imagem, ou aqueles que não a refletem com absoluta clareza, devido a manchas ou deformações próprias.






A forma do espelho também influirá sobre o uso que lhe é dado ou o lugar onde for colocado. Espelhos ovais ou circulares - formas associadas com o elemento metal - podem ser propícios para as regiões da casa relacionadas com a criatividade e com os filhos... Um espelho vertical, de corpo inteiro, emoldurado com madeira, é um estímulo muito bom para a parte relacionada com a saúde e a família.




Obviamente, como toda ferramenta, os espelhos também apresentam riscos. Colocados ao final de um corredor não fazem mais que duplicar esse corredor sem saída, proporcionando uma sensação de angústia inexplicável, mas tangível. Para isso, é preferível dispô-los em forma transversal, junto das portas que dão para o corredor, e assim, esse corredor se alargará. Colocados em frente da cama, podem incomodar os que aí dormem, provocando dificuldades para conciliar o sono e até mesmo gerando insônia. Os espelhos estimulam e atraem um excesso de energia, o que provoca desequilíbrios e prejudica o descanso. Afinal, fazendo uma comparação, aspirina em excesso também não é saudável.









8 comentários:

  1. Olá Ana!
    Hoje vim conhecer seu cantinho e já fui ficando à vontade por aqui!
    Eu adoro espelhos...tenho um grande na sala que acompanha a mesa de jantar. Meu banheiro social é pequeno, então eu coloquei um espelho grande para dar essa sensação de amplitude que você fala, funcionou super bem!
    Agora, te confesso que tem um lugar que não gosto de espelhos: meu quarto. Sabe aquela impressão de ter alguém te observando? Então! rsrsrs
    Aproveito a visita para te convidar a conhecer meu cantinho e participar de um sorteio de Natal delicioso que está rolando por lá!
    Beijos e muita luz no teu caminho sempre!
    www.deliciasdavodeo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Agradeço, Ana.
    Uma aula completa sobre um assunto que eu nunca havia imaginado. Vou procurar por aqui se não cabe um espelho em posição estratégica.
    Bom dia!

    ResponderExcluir
  3. De uma amiga que não conseguiu comentar no blogger (muito obrigada!!!): "Meriam Lazaro Li lá. Comento aqui porque não consigo comentar nos Blogs (não me pergunte o motivo). Excelente texto, Ana. Li recentemente um livrinho (o diminutivo vale no sentido de muito querido) da Marie Kondo: "A mágica da arrumação". Tem dicas excelentes sobre o descarte dos excessos e principalmente nos faz tomar consciência do nosso consumismo vergonhoso. Gostei muito do teu texto e das citações."

    ResponderExcluir
  4. Ótima blogada, Ana.
    Ao ler, lembrei de uma crônica q escrevi há tempos e q reflete não só a imagem q podemos ver, mas o interior q tb se mostra na amplitude da refração. Muito bom. Boa semana!

    ResponderExcluir
  5. Adoro espelhos como decoraçao, principalmente os vitorianos... aprendi aqui sobre os espelhos grandes, ate me deu uma ideia para uma sala que nao sabia o que fazer...
    Gostei mesmo...
    Beijos...

    ResponderExcluir
  6. Espelhos ampliam ambientes, realmente. Gostei das informações contidas em sua postagem. Já havia lido algo sobre colocá-los no final do corredor, mas não me lembrava qual era o inconveniente. Bjs.

    ResponderExcluir
  7. A melhor saída é seguir em frente com motivação.
    Feliz Ano Novo
    AG

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa para deixar um comentário, por favor. Espero que tenha gostado. Obrigada pela visita!