quinta-feira, 2 de junho de 2016

Doçura

Orquídeas que coloquei em uma árvore no jardim


Às vezes a gente perde o rumo da própria alma. São tantas disputas, tantas notícias ruins (e tantas notícias falsas sendo publicadas e compartilhadas na internet), que a gente acaba perdendo o prumo. Nada como uma dose de natureza para fazer as coisas voltarem aos eixos.

Um amigo que sempre aparece por aqui, e traz muitos outros com ele

Abro a porta para conduzir minha aluna até o portão ao final da aula. Estava chovendo, e as gotinhas d'água penduradas no cedro brilhavam, porque também estava sol. Uma claridade linda e alegre. passarinhos e beija-flores voavam de um lado para outro, e pareciam estar brincando.

A paisagem que vimos assim que chegamos à varanda

Um momento tão bonito e tão doce, que paramos na varanda para contemplá-lo um pouquinho. Depois que minha aluna foi embora, peghuei o celular e bati estas fotos - humildes imagens, mas eu quis retratar um pouco do que eu estava vendo naquele momento.

Uma luz bonita - sol com chuva

O ar estava frio, e parecia haver uma energia vibrando. Alguma coisa muito boa. E acho que não era só eu que a estava sentindo, pois os passarinhos cantavam e voavam sem parar.

A montanha coberta pela névoa

Ah, e aquela luz... todas as coisas estavam envolvidas por ela... apesar do céu encoberto e da chuva, tudo estava brilhando e pulsando. Uma manhã mágica... valeu a pena.









3 comentários:

  1. Que lindo!
    Fiquei aqui emocionada com suas palavras e suas imagens que são deveras maravilhosas.
    Parabéns An e um grande beijo em sue coração.

    ResponderExcluir
  2. Feliz de quem tem a natureza, para desviar o olhar e se deleitar!
    Lindo, Ana, feliz junho, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  3. Vc mora em um paraiso... aproveite-o bem...

    Beijos...

    ResponderExcluir

Sinta-se em casa para deixar um comentário, por favor. Espero que tenha gostado. Obrigada pela visita!